Buscar

Cidadãos japoneses exigem que helicópteros americanos parem de voar em altitudes baixas e perigosas



Um grupo da sociedade civil japonesa apresentou um protesto ao governo sobre os repetidos voos irregulares de baixa altitude de helicópteros militares dos EUA, exigindo investigação e ação completas.

Uma petição foi apresentada ao governo japonês na quinta-feira pelo grupo de cidadãos Comitê de Paz do Japão, pedindo uma ação para acabar com esses voos ilegais. A petição afirma que os voos militares dos Estados Unidos causam poluição sonora e apresentam risco de morte e destruição em caso de acidente.

“Pedimos uma investigação completa sobre a verdade do que está acontecendo e solicitamos veementemente que o governo dos EUA cesse os voos imediatamente”, disse o grupo na petição apresentada ao Ministério das Relações Exteriores e ao Ministério da Defesa do país.

A mídia local no Japão relatou em várias ocasiões sobre helicópteros militares dos EUA voando sobre áreas densamente povoadas do centro de Tóquio, muito abaixo da altitude definida pela Lei Japonesa de Aeronáutica.

Muitas vezes, publica vídeos de aeronaves americanas violando os regulamentos aeroespaciais do país. O grupo de cidadãos, com sede na capital japonesa, Tóquio, refere-se aos avistamentos frequentes de aeronaves militares dos EUA voando baixo nas áreas civis, exigindo uma investigação e ação.

“Agora está claro que há evidências de vídeo decisivas de treinamento de vôo em baixa altitude sendo realizado regularmente no centro de Tóquio. Isso não é apenas atropelar a soberania (do Japão), é uma questão séria que ameaça vidas ”, disse Jun Chisaka, secretário-geral do Comitê de Paz do Japão, à mídia local.

“As autoridades devem aceitar os fatos imediatamente e tomar medidas para impedi-los”, enfatizou.

O Ministério da Defesa japonês está investigando a questão, segundo relatos da mídia local. “Não é o caso de acharmos que tudo o que os militares dos EUA dizem está certo. Queremos tomar medidas que não representem um fardo para as pessoas que vivem nessas áreas ”, disse um funcionário do ministério ao jornal local, Mainichi.

Mainichi divulgou na semana passada um relatório investigativo no qual observou voos de helicópteros militares dos EUA entre julho de 2020 e janeiro de 2021 de vários pontos da capital nacional.


Presstv



43 visualizações0 comentário