Buscar

Drone do Hezbollah cruzou fronteira israelense na 5a feira (03/12) interrompendo exercício militar

Drone do Hezbollah atravessa fronteira disputada durante exercício militar de Israel




Drone militar no memorial de guerra do Hezbollah, nas colinas de Mleeta, Líbano, 22 de maio de 2020 [Joseph Eid/AFP/Getty Images] Um drone do Hezbollah atravessou a fronteira ao território israelense nesta quinta-feira (3), interrompendo um exercício militar das forças da ocupação, segundo informações da emissora libanesa de televisão Al-Nahar.



O drone não-identificado transpôs a fronteira disputada durante o segundo dia de exercícios militares israelenses. A manobra armada, segundo relatos, concentrava-se justamente em impedir drones de cruzar a fronteira via ar.

A incursão foi rotulada como missão de espionagem pelo jornal israelense Jerusalem Post. Ainda em novembro último, Israel alegou ter abatido um drone do grupo xiita libanês, reportou a agência Anadolu.

Avichay Adraee, porta-voz militar israelense, ao comentar o incidente, escreveu no Twitter: “O Comando Norte permanece em estado de grande prontidão e não permitirá qualquer violação à soberania israelense.” Ambos os incidentes ocorrem semanas após o Hezbollah soar alerta máximo diante de manobras israelenses na fronteira, em outubro, que mobilizaram jatos combatentes, helicópteros, navios de guerra e infantaria, para simular uma guerra contra o grupo xiita.

Na ocasião, o Hezbollah também convocou diversos de seus membros como forma de antecipar eventual ação militar israelense. Israel reagiu ao abrir uma área de treinamento como simulacro de uma aldeia libanesa, a apenas 300 metros da fronteira nominal. Durante visita à região, o Ministro da Defesa de Israel Benny Gantz alegou em nota que o povo libanês deve enxergar o Hezbollah, organização xiita ligada ao Irã, como sua maior ameaça, ao invés de Israel.

Líbano e Israel estão atualmente engajados em negociações mediadas pela ONU e Estados Unidos para demarcar fronteiras marítimas e solucionar disputas históricas. Porém, as conversas foram adiadas até “novo aviso”, anunciaram as partes na segunda-feira (30).

As negociações foram lançadas em outubro, com delegações de ambos os países reunindo-se na sede das Nações Unidas, a fim de solucionar disputas que efetivamente suspenderam a exploração de hidrocarbonetos na região potencialmente rica em gás natural.

O Ministro de Energia de Israel Yuval Steinitz anunciou que seu governo concordou em postergar o diálogo, para que ambos os lados possam ter “algumas semanas para melhor se prepararem à próxima rodada de negociações.”

Entretanto, o Presidente do Líbano Michel Aoun manteve-se confiante em relação a um eventual acordo, durante reunião com o chefe da delegação americana realizada ontem, quando reiterou crer que as dificuldades presentes podem ser solucionadas.


monitordooriente.com

63 visualizações0 comentário

Receba nossas atualizações