Buscar

Irã e Rússia devem assinar acordo estratégico abrangente



Descrição: De acordo com uma recente reportagem da TV Al Mayadeen, o objetivo por trás da recente visita do ministro das Relações Exteriores russo, Sergey Lavrov, a Teerã era preparar o caminho para a assinatura de um acordo de cooperação estratégica abrangente entre seu país e o Irã. Isso aconteceu depois que o Irã e a China assinaram um acordo abrangente de cooperação estratégica de 25 anos no final do mês passado. Fonte: Al Mayadeen TV (YouTube) - Data: 13 de abril de 2021 Transcrição: Sergey Lavrov está em Teerã. Os iranianos consideram a visita do ministro das Relações Exteriores da Rússia importante tanto no momento quanto no conteúdo. As duas partes assinaram dois memorandos de entendimento em preparação para a assinatura de um acordo abrangente de cooperação estratégica semelhante ao acordo (recente do Irã) com a China. Este desenvolvimento significativo nas relações entre os dois países é acompanhado por posturas políticas semelhantes em muitas áreas.

Mohammad Javad Zarif, Ministro das Relações Exteriores do Irã : Os Estados Unidos devem compreender que (impor) sanções não é a abordagem (correta) para lidar com o Irã. Além disso, a União Europeia provou, na sua apresentação aos extremistas nos EUA e à entidade sionista, que já não tem lugar na comunidade internacional.

Repórter: Da mesma forma, o convidado russo condenou também as políticas dos Estados Unidos e da Europa.

Sergey Lavrov, Ministro das Relações Exteriores da Rússia: Condenamos qualquer tentativa de interromper as negociações nucleares e exigimos que Washington implemente o acordo nuclear na íntegra. Estamos surpresos com a decisão da União Europeia de impor sanções a algumas autoridades iranianas. Consideramos este um erro pior do que um crime, (um erro) deliberadamente cometido no meio das negociações em Viena.

Repórter: A repentina escalada europeia que coincide com o incidente de Natanz pode lançar uma sombra sobre a segunda rodada das reuniões de Viena e causar tensões em vários níveis. O Irã percebe que é difícil lidar com as crises acumuladas, seja em seu programa nuclear e sanções econômicas, seja em suas (problemáticas) relações com o Ocidente e seu conflito com Israel. No entanto, o (Irã) também percebe que seus laços com a Rússia e a China se tornaram mais fortes do que nunca e que isso é suficiente para reduzir as pressões americanas e europeias sobre ele.

Ahmad Al-Bahrani - Teerã - Al-Mayadeen

109 visualizações0 comentário